ISP divulgou redução de 6% desse crime em setembro; apólices poderão ficar mais baratas em bairros da Zona Sul e na Tijuca RIO — O foco no combate ao roubo de carros, além de aparecer nas estatísticas oficiais, já tem efeitos no mercado. Ontem, logo após o Instituto de Segurança Pública ter anunciado uma queda de 6% no mês de setembro nesse tipo de crime, o Sindicato dos Corretores de Seguro do Rio de Janeiro (Sincor-RJ) estimou que as apólices poderão ficar mais baratas, no mês que vem, em alguns bairros da Zona Sul e na Tijuca. Setembro registrou 4.055 casos de roubos de veículos no estado, contra 4.316 no mesmo mês de 2017. Mas a tendência de uma redução mais consistente pode ser constatada quando observado o que aconteceu nos meses de julho, agosto e setembro. No consolidado do último trimestre, de acordo com o ISP, o total de roubos a veículos foi 11.482, uma diminuição de 17,3% em relação a 2017. No ano passado, no mesmo período, foram 13.880 casos. A curva descendente — no segundo trimestre deste ano já tinha havido uma queda de 8% — repercutiu junto ao Sincor-RJ. A previsão é que, em novembro, quando as novas tabelas de seguros entram em vigor, a queda nos valores poderá passar de 15%. Segundo Henrique Brandão, presidente do Sincor-RJ, o percentual de queda vai depender de variantes como modelo, perfil do contratante e endereço. O cenário mais favorável, segundo ele, se dá em bairros da Zona Sul, como Botafogo, Flamengo, Copacabana, Leblon e Ipanema. Em alguns locais dessa região, a queda nos roubos, considerando somente veículos segurados, chega a 26%.