O Grupo Bradesco Seguros, líder do mercado nacional de seguros com atuação multilinha e presença em todas as regiões do país, apresentou lucro líquido de R$ 3,1 bilhões de janeiro a junho de 2018, nos segmentos de seguros, capitalização e previdência complementar aberta. Esse resultado representa evolução de 18,9% em relação ao registrado no mesmo período de 2017, refletindo a melhora dos principais indicadores de desempenho da companhia. O Retorno sobre o Patrimônio Líquido Ajustado foi de 19,6%. - Apesar do cenário econômico desafiador, mantemos a confiança com que iniciamos este ano de 2018. Continuaremos trabalhando na busca de escala e eficiência administrativa, de excelência no atendimento, além da contínua evolução do nosso modelo de distribuição multirramo, com forte presença em todos os canais, com o objetivo de entregar soluções completas de seguros a todas as gerações de nossos clientes, em suas necessidades de proteção ao longo da vida – destaca o presidente do Grupo Bradesco Seguros, Vinicius Albernaz. Entre os indicadores, o Índice de Sinistralidade apresentou melhora de 0,7 ponto percentual no semestre em relação a igual período do ano passado, ficando em 74,4%. Na mesma direção, o Índice de Comercialização melhorou em um ponto percentual, chegando a 8,9%. Já o Índice de Eficiência Administrativa, que completou o nono trimestre consecutivo na casa de 4%, tem se mantido como o melhor do mercado entre as seguradoras de grande porte e um dos melhores dos últimos anos, fruto da racionalização de gastos e de um rígido controle dos custos diretos. Como resultado, o Índice Combinado também apresentou evolução de um ponto percentual no semestre, atingindo 85%, levando o resultado operacional do Grupo Bradesco Seguros a uma evolução de 61% de janeiro a junho de 2018, ante os seis primeiros meses do ano passado. No mesmo sentido, apesar do cenário de queda da taxa básica de juros e do aumento da volatilidade dos mercados, o resultado financeiro do Grupo Segurador superou em cerca de 5% o registrado no mesmo período de 2017. As provisões técnicas ultrapassaram R$ 252 bilhões, correspondentes a cerca de 27% do total do mercado segurador, e os ativos financeiros alcançaram aproximadamente R$ 280 bilhões. O total pago em indenizações e benefícios atingiu R$ 29 bilhões, correspondentes a mais de R$ 230 milhões por dia útil. O faturamento apurado no primeiro semestre de 2018 manteve o Grupo Segurador com cerca de 25% de market share.